logo.jpg
43678693_10155856088873059_291520939575738368_o.jpg

É BOM PINTAR ESSES TONS MUSICAIS!

 

 
OS IMPARÁVEIS
Tiroliro & Vladimir

Este punhado de canções remonta aos tempos irrepetíveis do pós 25 de Abril e ao flash de liberdade que iluminou de mil cores um Portugal até então a preto e branco.

Os jovens Gimba e Jorge Galvão conhecem-se em 1977 na escola António Arroio, sempre de guitarra a tiracolo, sempre harmonizando vozes, primeiro com os Beatles e logo com as suas próprias composições. Quando em Julho de 1978 é convidado a abrir o “Concerto da Lua Cheia”, em Lagos, o duo ainda nem tem nome! (amigos chamam-lhes “Country Punk”) Mas, no verão seguinte, no mesmo concerto, já são anunciados como Tiroliro & Vladimir.

Anos mais tarde, depois de  muitas noites cantando em muitos bares de Lisboa, junta-se-lhes o amigo e contrabaixista Nuno Faria, e em 1986 o trio chama-se Os Afonsinhos do Condado. O seu novo reportório chegará aos discos e ao grande público, deixando para trás estas músicas da dupla, todas escritas ainda nos anos 70!

Contemporâneo de nomes como Corpo Diplomático, Beatnicks, Aqui D’el Rock ou Tantra, este reportório constitui um importante testemunho da pré história do “Rock Português”.

com Nuno Faria (contrabaixo)- Afonsinhos do Condado

com Nuno Faria (contrabaixo)- Afonsinhos do Condado

com João San Payo (baixo)

com João San Payo (baixo)

com Mário João Santos (bateria) e João San Payo (baixo)

com Mário João Santos (bateria) e João San Payo (baixo)